Dirnei da Silva, cego desde os 8 anos de idade, idealizou o projeto e coordena a operação da Rádio Quintanares | video reprodução

Rádio Quintanares completa primeiro ano de programação voltada à inclusão pela cultura

Publicado em 16/05/2022

POR DANIEL CORRÊA DA SILVA | EDIÇÃO: ASCOM CCMQ

A Rádio Quintanares, emissora web da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ), instituição da Secretaria da Cultura (Sedac), completa um ano de funcionamento no dia 20 de maio. A programação de 24 horas diárias aborda temas como literatura, música, teatro, dança, artes visuais, cinema e cidadania. Além das produções originais, a radioweb roda música brasileira e latino-america da mais alta qualidade.

Ao completar um ano de sucesso, a realização da CCMQ, com apoio da Associação dos Amigos da Casa de Cultura Mario Quintana (AACCMQ) e sob o patrocínio do Banrisul, acaba de disponibilizar aos ouvintes a versão em espanhol. Com apenas um ano de história, a Rádio Quintanares se consolida pela qualidade da programação e pelo volume de acessos. A criação da Rádio Quintanares foi uma aposta precisa da Casa de Cultura Mario Quintana em um projeto que dialogava com as políticas de inclusão, diversidade e acessibilidade da Sedac. “Considerada pioneira como web rádio exclusivamente pautada por cultura e inclusão, temos muito a comemorar neste primeiro ano de sucesso da Rádio Quintanares. Com este projeto, a Casa reafirma seu compromisso em atender seus mais diversos públicos”, comemora Diego Groisman, diretor da CCMQ.

A coordenação da Rádio Quintanares é do servidor público, radialista, músico, poeta e produtor cultural Dirnei da Silva – o Dih Silver – que é cego desde os oito anos. Dirnei idealizou o projeto, administra o funcionamento da rádio e também apresenta o programa “Quintanares Entrevista”, que vai ao ar nas quartas-feiras, às 21h. “Por ser um meio de comunicação disperso, que distribui informação, entretenimento e cultura e permite que o ouvinte faça outras atividades, o rádio é uma ótima ferramenta de companhia e inclusão”, assinala Dirnei.

Ainda na faixa das 21h, nas segundas-feiras, vai ao ar “Diversa Gente”, com Matheus Camini, que recebe convidados de existências diversas para dividirem suas histórias com a audiência. Matheus é poeta, estudante de Letras e formado em Artes Cênicas pela Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo.  Nas terças-feiras, a médica, professora e pesquisadora da UFRGS Stela Meneghel apresenta “Fala, Mulher”, tratando de assuntos que afetam a saúde física, mental e emocional das mulheres. A atriz, musicista e analista cultural Fernanda Sturmer, servidora da Casa de Cultura Mario Quintana, apresenta, nas quintas-feiras, “Casa Adentro”, entrevistando diretores, atores, artistas plásticos e outros protagonistas das atividades do complexo cultural. Nas sextas-feiras, o jornalista e acadêmico de História da Arte Diego Vacchi apresenta “Quintanares das Ideias”, conversando sobre os bastidores da agenda de atividades da CCMQ.

Na faixa das 23h, às sextas-feiras, vai ao ar “Audiocine Quintanares”, com audiodescrição de produções cinematográficas nacionais e estrangeiras de temática ligada à inclusão social. No sábado, o ambientalista Paulo Pizá Teixeira apresenta o programa “Vidas a Contar” e, no domingo, o professor universitário, escritor e poeta Roger Ceccon comanda o programa “Nosotros”, que fala sobre a América Latina com arte, política, entrevistas e muita poesia.

A programação da Rádio Quintanares também tem como característica os programetes que permeiam blocos musicais. “Viajar é Preciso”, produzido e apresentado pela servidora da Sedac, professora de Letras e analista cultural Marjory Martins, fala sobre opções turísticas nacionais e internacionais. O “Comentário Acessível”, com a professora e pedagoga especial Camila Monteiro, orienta o público deficiente visual sobre uma reabilitação menos árdua, além de abordar outras deficiências e oferecer dicas relacionadas à acessibilidade e inclusão. “Pelas Ruas da Cidade”, apresentado pelos arquitetos do Coletivo Cartografia da Hospitalidade, narra a história por trás dos nomes de ruas, avenidas e travessas de Porto Alegre. O coletivo é formado por Celma Paese, Gabriela Ferreira Mariano, Gianluca Mascali Perseu e Tatiana Silva Scher.

O patrono da Casa de Cultura tem espaço especial no programete “A Alma e a Obra de Mario Quintana”, outra produção da servidora Fernanda Sturmer. O artista visual Amílcar Pinto apresenta “Sala de Leitura”, com sugestões literárias de temas que envolvem a inclusão social. “Quilombo Acotirene”, produzido pela Frente Quilombista Abdias do Nascimento, aborda temáticas relativas às vulnerabilidades sociais à afirmação cultural do negro e do índio no Brasil.

Ouça a Rádio Quintanares em http://radioquintanares.art.br/index.php/br/.

CLIQUE PARA AMPLIAR
Patrocinador Master
Apoio
Realização