Adesão da atriz e escritora Suzana Pires reforça objetivos de inclusão social do Festival | Foto: Guto Costa

Festival Cinema Negro em Ação terá premiação extra para melhor roteirista negra

Publicado em 16/10/2020

POR LUDWIG LARRÉ - CCMQ/ASCOM SEDAC


O I Festival Cinema Negro em Ação anunciou a adesão e o apoio do Instituto Dona de Si ao evento. A entidade, que desenvolve ações voltadas ao empoderamento e à capacitação de mulheres no mercado audiovisual e em outros setores, vai destinar mais uma premiação aos vencedores. A proposta da atriz e escritora Suzana Pires, diretora do Instituto, foi recebida como importante fortalecimento dos objetivos do Festival. Realizado pela Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) e pelo Instituto Estadual de Cinema (Iecine) – instituições da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac) –, o I Festival Cinema Negro em Ação, integrado à programação do Mês da Consciência Negra, acontece de 20 a 27 de novembro.


Suzana Pires explica que o prêmio especial do Instituto Dona de Si será destinado à melhor roteirista negra do Festival. “A premiação vai ser a participação por um ano na Jornada Aceleradora Dona de Si e a aceleração do Instituto em sua carreira”, detalha a atriz e escritora. Suzana destaca ainda a satisfação do Instituto Dona de Si em apoiar o evento. A cineasta gaúcha Camila de Moraes, idealizadora e curadora do evento, esclarece que a premiação destinada pelo Instituto Dona de Si estabelece mais uma distinção aos vencedores, além das já previstas no regulamento do festival. A união de agentes transformadores em torno de objetivos em comum, entretanto, é o maior saldo da parceria. “O Prêmio Especial Instituto Dona de Si está alinhando à ideologia do Festival, no sentido de qualificar e potencializar cada vez mais a produção brasileira. Acreditar na mulher, na mulher negra, trará transformações para o nosso cenário no audiovisual”, comemora Camila.

O Festival
De caráter internacional e competitivo, o I Festival Cinema Negro em Ação recebe realizações audiovisuais de pessoas negras, nas categorias videoclipe, videoarte, curta-metragem e longa-metragem, em formato digital e com temática livre. As produções não precisam ser inéditas. A premiação inclui uma residência artística, em parceria com o Festival Internacional de Cine de Cartagena de Indias, o mais antigo das Américas, para os vencedores de melhor curta-metragem estadual e melhor longa-metragem nacional. Além disso, haverá seleção de 14 projetos em desenvolvimento de séries e longas-metragens para receber o selo Cinema Negro em Ação e serem apresentados em encontros exclusivos com players convidados parceiros do festival.

Instituto Dona de Si
O Instituto Dona de Si é um alavancador de talentos femininos, com o objetivo de aumentar o número de líderes mulheres, em todos os setores da economia brasileira; partindo das microempreendedoras individuais até altos cargos de liderança corporativa; entendendo que cada mulher precisa construir ações e crenças de que é empreendedora de si mesma.

Suzana Pires
Atriz, autora, colunista da revista VOGUE online com a DONA DE SI. Formada em Filosofia (PUC-RJ), em “Showrunner Drama Series” (produção executiva), em Los Angeles, e em empreendedorismo (SEBRAE-SP). Suzana Pires é a única atriz que também é autora titular na Rede Globo de Televisão. Foi a primeira artista brasileira a negociar em seus contratos “inclusion rider”, cláusula de inclusão que garante a participação de indivíduos de grupos pouco representados, como mulheres, negros, gays, lésbicas, bissexuais, pessoas trans, indígenas e outros na equipe e/ou elenco do filme. Suzana é também a primeira artista brasileira a fechar contrato de “package” (pacote) com uma produtora de conteúdo em que é responsável pela entrega de três filmes ao longo de cinco anos. A artista brasileira é ainda pioneira como mentora de outras artistas internacionais, através do “Women of the World Festival”, em Londres.

Patrocinador Master
Patrocinador
Realização