Além do Instagram, o Facebook e o canal da CCMQ no YouTube conquistam expressivo engajamento.

Casa de Cultura Mario Quintana investe em programação virtual e aumenta alcance nas redes sociais

Publicado em 19/05/2021

POR LUDWIG LARRÉ | ASCOM CCMQ
 


Alternativas à impossibilidade de eventos presenciais determinaram criatividade e reinvenção de conteúdo para o formato digital. Sucesso das iniciativas se traduz em resultados como aumento de 100% no número de seguidores e o engajamento de uma única postagem, que teve mais 70 mil compartilhamentos e quase 7 milhões de visualizações.
 

Desde os primeiros decretos que, em março de 2020, definiram as medidas de distanciamento social adotadas pelo Governo do Estado para o enfrentamento da pandemia, a Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ – Andradas, 736, Centro Histórico de Porto Alegre), assim como as demais instituições da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), buscou novas ações e canais alternativos para garantir o fluxo da produção artística até o público impossibilitado de frequentar presencialmente os equipamentos culturais.

Com o complexo cultural fechado fisicamente para a população na maior parte do período, apenas no mês de janeiro último as visitas presenciais foram retomadas para pequenos grupos, mediante agendamento prévio pelo e-mail visitaccmq@gmail.com. Ao longo deste tempo, no entanto, as equipes curatoriais da CCMQ intensificaram as rotinas de trabalho, criando, readaptando e viabilizando programação variada e conteúdo de qualidade pelas redes sociais.

O novo site da CCMQ, lançado no início da pandemia, entregou aos usuários um portal mais ágil e responsivo. O canal da Casa de Cultura no YouTube, outra novidade do período, passou a disponibilizar um variado conteúdo cultural, permanentemente abastecido de novidades. O canal disponibiliza, entre farto material, vídeos do Palco Virtual (com artistas e grupos selecionados por edital para a ocupação dos teatros da Casa de Cultura), do Projeto Pantufa Florida, voltado ao público infantil, e do recente A Casa Dança.

Atividades já tradicionais no formato presencial ganharam nova formatação e roupagem. Foi o caso dos tradicionais shows que aconteciam mensalmente na Travessa dos Cataventos e se tornaram o projeto Casa Virtual. Desde a primeira edição, em junho do ano passado, o Instagram @ccmarioquintana transmitiu eventos exclusivos, reunindo artistas como Zudizilla, B.art e Dessa, Ian e Vitor Ramil, Adriana Calcanhotto, Maria Rita, Filipe Catto, Cristal, Dona Conceição, Pâmela Amaro e Coletivo Poetas Vivos, Mariana Froes e Ligia Lazevi, Valéria Barcellos e Diva Menner, Bloco da Laje, Ana Cañas e Kaya Rodrigues, Katú Mirim e Kaê Guajajara. 

O Instagram, que também vem sendo a plataforma do Projeto Conversações, com debates sobre temas voltados à diversidade e à inclusão por meio da cultura, dá vazão a outras ações como o projeto Poetas Diversos, além de saraus poéticos, cursos e atividades paralelas a mostras e exposições realizadas pela CCMQ.

Kevin Nicolai, responsável por administrar as redes sociais da instituição, observa que, em menos de um ano, as ações fizeram mais do que dobrar o número de seguidores. “Os resultados positivos surgem de uma comunicação mais ágil com o nosso público, e uma programação diversa, pensada para as diferentes redes sociais”, destaca o produtor cultural e social media.

Diego Groisman, diretor da Casa de Cultura Mario Quintana, avalia que a intensidade das ações virtuais e a dimensão do engajamento pelas redes sociais tenham servido não apenas para abastecer e fidelizar o público, mas para balizar novas ações a partir da retomada das atividades presenciais. “São números expressivos. Para dar um exemplo, uma postagem com um trecho da live da Maria Rita no Facebook da CCMQ foi um dos conteúdos com maior engajamento recente no Brasil. Foram mais de 70 mil compartilhamentos e quase 7 milhões de visualizações”, destaca o diretor da CCMQ.

CLIQUE PARA AMPLIAR
Patrocinador Master
Apoio
Realização