Artistas visuais da cena urbana do graffiti levam a criação para novos suportes | Foto/obra: Saro

Vitrine CCMQ recebe Galeria Urbana RS, coletivo voltado à street art

Publicado em 29/06/2021

POR LUDWIG LARRÉ | ASCOM CCMQ

 

O Projeto Vitrine CCMQ tem nova ocupação a partir do dia 5 de julho. Galeria Urbana RS reúne trabalhos de artistas oriundos da street art. A iniciativa da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ – Andradas, 736 – Centro Histórico de Porto Alegre), instituição da Secretaria da Cultura (Sedac), com apoio do RS Criativo – programa do Governo do Estado voltado à economia criativa –, destina espaço privilegiado para exposição e comercialização  de arte e produtos da cadeia produtiva sustentável, no térreo do complexo cultural.

 

Galeria Urbana RS é a segunda das iniciativas selecionadas para ocupar a Vitrine CCMQ. Além de não cobrar nenhuma taxa dos usuários, o projeto destina uma ajuda financeira aos expositores. O espaço foi aberto em maio pelo Complô Cunhã – Coletivo de Artesãs Mbyá-Guarani, que expôs e comercializou itens de artesanato tradicional dos povos originários. A Vitrine CCMQ tem sequência, nos meses de julho e agosto, com a mostra coletiva de 20 artistas integrantes do coletivo que veio do graffiti para também produzir trabalhos em outros suportes além das paredes.

O coletivo de artistas vai expor telas, gravuras, esculturas, cerâmicas, pintura em camisetas, entre outras técnicas. “A ideia de uma galeria de arte com foco na galera que faz parte da cena do graffiti e street art surgiu da percepção que tivemos, junto a outros integrantes do coletivo, como Victor Peruk e Luiz Tridente, de que há muito tempo não contávamos com eventos voltados a artistas que têm como principal suporte a rua”, conta Rikardo Dias, um dos organizadores da Galeria Urbana RS.

Para definir os componentes da mostra, a curadoria levou em consideração a diversidade de gênero e de culturas dos artistas, bem como das técnicas empregadas, mesclando ainda figuras de maior trajetória na cena da street art, como Luis Flávio Trampo e Bina, com presenças mais recentes, como as de Lisi e Xator. Luiz Vargas, o Tridente, que tem experiências anteriores com exposições e curadoria, destaca o alcance proporcionado pela Vitrine CCMQ. “Já organizamos exposições com foco em artistas da arte de rua, mas nada em um espaço tão clássico como a CCMQ, com a proposta e o suporte como temos agora”, comenta o artista.

Ao longo do período de dois meses de exposição na Vitrine CCMQ, além da comercialização das obras, o coletivo de artistas Galeria Urbana RS também desenvolve ações de arte-educação. A ocupação do espaço prevê a realização de oficinas de graffiti e encontros para troca de folhas de desenho e stickers. A programação pode ser acompanhada pelo Instagram @galeriaurbanars.


Vitrine CCMQ – Galeria Urbana RS
Quando:
a partir de 7 de julho | segunda-feira
Onde: térreo da Casa de Cultura Mario Quintana (Andradas, 736 – Centro Histórico de Porto Alegre)
Horário de visitação: segunda a sábado, das 14h às 18h

CLIQUE PARA AMPLIAR
Patrocinador Master
Apoio
Realização