Sirmar Antunes em "A cabeça de Gumercido Saraiva" (2018) | Foto: Dulce Helfer

Exposição fotográfica Pretos na Tela destaca atrizes e atores negros do cinema gaúcho na CCMQ

Publicado em 13/07/2021

POR LUDWIG LARRÉ | ASCOM CCMQ
 

O novo Espaço Oliveira Silveira, junto ao Laboratório Odilon Lopes do Instituto Estadual de Cinema (IECine), no 5º andar da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ – Andradas, 736 – Centro Histórico de Porto Alegre), instituições da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), recebe a partir do dia 22 de julho a exposição Pretos na Tela, da consagrada fotógrafa Dulce Helfer. O trabalho, que resultou em um álbum impresso a ser distribuído aos 100 primeiros visitantes da mostra, reúne registros de atores negros captados por Dulce como fotógrafa de cena em filmes de Tabajara Ruas.

 

Com larga trajetória no fotojornalismo brasileiro, Dulce Helfer mantém forte ligação afetiva com a CCMQ. Ela foi fotógrafa preferida e uma das mais próximas amizades pessoais do poeta Mario Quintana. Na exposição Pretos na Tela, Dulce reúne parte do trabalho realizado como fotógrafa de cena (still) em três dos cinco longa-metragens dirigidos e roteirizados por Tabajara Ruas e produzidos pela Walper Ruas Produções.

A sensibilidade das lentes da fotógrafa evidencia a presença marcante dos negros na formação do povo e na construção da História e da identidade do Rio Grande do Sul. Dulce Helfer fotografou a atuação de atores e atrizes como Sirmar Antunes, Denizeli Cardoso, Álvaro Rosa Costa e Vera Lopes, entre vários outros, em filmes como “Netto e o domador de cavalos” (2008), “Os senhores da guerra” (2016) e “A cabeça de Gumercindo Saraiva” (2018). A curadoria da mostra e do álbum fotográfico Pretos na Tela é do próprio escritor e cineasta Tabajara Ruas.

Pretos na Tela é uma realização da Walper Ruas Produções. A exposição fotográfica e o álbum impresso foram viabilizados com recursos da Lei Aldir Blanc (Lei nº 14.017/20), por meio do Edital Criação e Formação - Diversidade das Culturas, parceria da Sedac e a Fundação Marcopolo.

O diretor da CCMQ, Diego Groisman, destaca que a Exposição Pretos na Tela oficializa o nome de Oliveira Silveira – poeta gaúcho que liderou o movimento pela criação do Dia da Consciência Negra – no até então denominado Espaço Onda. O “Poeta da Consciência Negra”, que já emprestava o nome para a sala destinada a exposições fotográficas no 3º da Casa de Cultura, passa a denominar uma área mais extensa do complexo cultural. “O novo Espaço Oliveira Silveira, no 5º andar, é uma ampla sala para exposições, convivência e outras atividades culturais. A Exposição Pretos na Tela é o evento oportuno para marcar essa homenagem ao “Poeta da Consciência Negra”, que já era um dos artistas negros reverenciados na denominação das dependências da Casa de Cultura Mario Quintana”, conclui Groisman.

A assessora especial de Diversidade da Sedac, jornalista Clarissa Lima, salienta o quanto a iniciativa reafirma as políticas públicas de inclusão por meio da cultura. “A Casa de Cultura Mario Quintana vem se destacando pela visibilidade aos agentes culturais negros, indígenas e LGBTs. Tanto a exposição e o álbum Pretos na Tela quanto o nome de Oliveira Silveira em um espaço tão privilegiado eternizam o legado da diversidade na construção da identidade cultural do povo gaúcho”, avalia.  

Exposição Fotográfica Pretos na Tela
Onde:
Espaço Oliveira Silveira, 5º andar da CCMQ (Andradas, 736 – Centro Histórico de Porto Alegre)
Quando: a partir de 22 de julho
Horário de visitação: segunda a sexta, das 10h às 18h. Sábados, das 13h às 18h.

CLIQUE PARA AMPLIAR
Patrocinador Master
Apoio
Realização