Sala de Arte Augusto Meyer

Augusto Meyer (Porto Alegre, 24/1/1902 — Rio de Janeiro, 10/7/1970)

Jornalista, ensaísta, poeta, memorialista e folclorista brasileiro. Foi um dos grandes representantes da poesia modernista do Sul e, como crítico, foi responsável pelo elo entre a produção cultural do Sul com o resto do país, através de seu contato com Carlos Drumond de Andrade, Manuel Bandeira. Estreou na poesia em 1923 com A Ilusão Querida. Com forte inspiração modernista criou em 1926 a revista Madrugada. Seu principal livro de poesia é Poemas de Bilu, de 1929. Em 1960 foi eleito para a Academia Brasileira de Letras. Foi diretor do Instituto Nacional do Livro por cerca de trinta anos. Em 1947 recebeu o Prêmio Filipe de Oliveira na categoria Memórias e, em 1950, o Prêmio Machado de Assis da Academia Brasileira de Letras pelo conjunto da obra literária.